Portal

"Campeões de publicidade"

  
O chamado Reino do Congo ou Império do Congo foi uma região africana localizada no sudoeste da África no território que hoje corresponde ao noroeste de Angola incluindo Cabinda, à República do Congo, à parte ocidental da República Democrática do Congo e à parte centro-sul do Gabão. Na sua máxima dimensão, estendia-se desde o oceano Atlântico, a oeste, até ao rio Cuango, a leste, e do Rio Ogooué, no atual Gabão, a norte, até ao rio Kwanza, a sul. O reino do Congo foi fundado por Ntinu Wene no século XIII.

A região era governada por um líder, ou Soba, chamado Rei pelos Europeus, o manicongo, consistia de nove províncias e três regiões (Ngoyo, Kakongo e Loango), mas a sua área de influência estendia-se também aos estados limítrofes, tais como Ndongo, Matamba, Kassanje e Kissama. A capital era M'Banza Kongo (literalmente, cidade do Kongo), rebatizada São Salvador do Congo após os primeiros contatos com os portugueses e a conversão do manicongo ao catolicismo no século XVI, e renomeada de volta para M'Banza Kongo em 1975.

História

De acordo com a tradição do congo, a origem do Reino encontra-se em Mpemba Kasi, Região que era localizada ao sul da moderna Matadi, na República Democrática do Congo. A dinastia de governantes desse país construiu seu governo ao longo do vale Kwilu e foi enterrada em Nsi Kwilu, sua capital. Tradições do século XVII fazem alusão a este solo sagrado de enterro. De acordo com o missionário Girolamo da Montesarchio, um capuchinho italiano que visitou a área em 1650-1652, o local era considerado tão santo que olhar para ele era considerado mortal.

Tradições verbais sobre o início da história da Região foram escritas pela primeira vez no final do século 16, e os mais completos foram registradas em meados do século XVII, incluindo aqueles escritos pelo missionário capuchinho italiano Giovanni Cavazzi da Montecuccolo. Uma pesquisa mais detalhada sobre as tradições orais modernas inicialmente conduzida no início do século 20 por missionários redentoristas como Jean Cuvelier e Joseph de Munck não parece se relacionar com o período inicial da história do reino.

Lista dos Chefes Tribais ou Reis do Congo
  •  ? (c. 1389)
  • Soba Lukeni-lua-Nimi (c. 1390)
  • Soba Manga
  • Soba Nlaza
  • Soba Nkuwu-a-Ntinu
  • Soba Nzinga-a-Nkuwu, João I (1470—1509)
  • Soba Mvemba-a-Nzinga, Afonso I (1509-1540)
  • Soba Nkanga-a-Mvemba, Pedro I (1540-1544)
  • Soba Mpudi-a-Nzinga Mvemba, Francisco I, (1544-1546)
  • Soba Nkumbi Mpudi a Nzinga, Diogo I (1546-1561)
  • Soba Mvemba-a-Nzinga, Afonso II (1561)
  • Soba Mvemba-a-Nzinga, Bernardo I (1561-1567)
  • Soba Mpudi-a-Mvemba Nzinga, Henrique I (1567-1568)
  • Soba Mpangu-a-Nimi Lukeni lua Mvemba, Álvaro I (1568-1574)
  • Soba Mpangu-a-Nimi Lukeni lua Mvemba, Álvaro II (1574-1614)
  • Soba Mpangu-a-Nimi Lukeni lua Mvemba, Bernardo II (+1615)
  • Soba Mbika-a-Mpangu Nimi Lukeni lua Mvemba, Álvaro III (1615-1622)
  • Soba Nkanga-a-Mvika lua Ntumba-a-Mvemba, Pedro II Afonso (1622-1624)
  • Soba Mvemba-a-Nkanga Ntinu, Garcia I (1624-1626)
  • Soba Mvemba-a-Nkanga Ntinu, Ambrósio I (1626-1631)
  • Soba Mvemba-a-Nkanga Ntinu, Álvaro IV (1631-1636)
  • Soba Mvemba-a-Nkanga Ntinu, Álvaro V (1636-1638)
  • Soba Mvemba-a-Nkanga Ntinu, Álvaro VI (1638-1641)
  • Soba Nkanga-a-Lukeni, Garcia II (1641-1661


Durante o período das lutas pelo poder[editar | editar código-fonte]


Em M'Banza Kongo (São Salvador do Congo)


  • Em Mbula

  • Soba Nsuku-a-Ntamba, Pedro III (1667-1679)
  • Soba Nsuku-a-Ntamba, João II (1679-1710)
  • Soba Luwano Nsanda Lussevikueno (1710-1787)

  • Nota: Mbanza-Kongo passou a chamar-se São Salvador do Congo depois do século XVI; sendo, baptizada novamente para Mbanza-Kongo em 1975, depois da revolução em Portugal do dia 25 de Abril de 1974.


Reino Soberano (1390 - 1857)

Reino vassalo do Reino de Portugal (1857 - 1914)


Brasão

Reis:

Primeiro: Lukeni Lua Nimi (c. 13909

Último: Manuell III (1911 - 1914)


Publicidade